domingo, 29 de janeiro de 2012

Andalo - Itália - Parte 1

Passada a festa de natal, sedentos por mais uma viagem, eu e o marido fomos em busca da neve e, para isso nada melhor que uma estação de ski, certo?
Nossa idéia inicial era voltarmos a Selva di Val Gardena, mas ao mesmo tempo, queriamos um lugar novo. O marido sugeriu Andalo, na Itália.


Andalo é um pequeno comune (cidade) de montanha com um pouco mais de 1000 habitantes pertencente à região de Trentino - Alto Adige, no Norte da Itália  quase fronteira com a Áustria.

No inverno o comune fica lotada de pessoas em busca de esportes de inverno.
Nunca pratiquei nenhum esporte de neve, na verdade nunca nem tinha visto, ao vivo, alguém praticar. O que me levou a querer conhecer um local como esse? A curiosidade de saber como é um lugar de neve na alta estação (já tinha visitado Selva di Val Gardena na baixa estação lembra?).

Chegamos à Andalo no final da tarde, por volta de 16h, e fomos ao centro de informações turisticas da cidade para conseguir um hotel e um local para comer. Usamos a tática, pergunte um nativo, neste caso o atendente do centro de informações, e conseguimos dicas de restaurantes.


Depois de instalados e loucos para comer fomos à caça dos restaurantes, no entanto, é praticamente impossível você encontar um restaurante aberto essa hora. No máximo um supermercado. A impressão que tive é que a cidade dorme durante o dia!
A cidade inteira se concentra nas estações de ski e isso se reflete também no comércio local, principalmente nos restaurantes. 

Enquanto esperávamos o restaurante abrir,  às 19h, fomos dar um voltinha no supermercado local para descobrir os produtos típicos daquela região.

Pode-se dizer que a região de Trentino-Alto Adige são dois países, duas tradições e duas línguas: No Trentino, Italiano e no Alto Adige Austríaco.
Isso reflete também na comida que recebe muita influência Austriaca e Alemã

Veja o que descobrimos:


+Presunto Speck - Ele está por toda parte. É um presunto cru, levemente defumado típico dessa região. O pernil é desossado antes da preparação, depois salgado e temperado com alho, louro, zimbro, noz-moscada e outras especiarias. Posteriormente  defumado e curado por 22 semanas.

Achei o presunto muito bom, mas como sou fã do presunto cru de parma fica difícil comparar.

Queijo crucolo

+Queijo Crucolo - É um queijo artesanal feito a partir do leite de vaca. Fabricado por um único produtor, no Refúgio Crucolo em Trentino esse queijo é amadurecido no mínimo por 2 meses. Em formato cilindrico pesam originalmente 13kg. Tem um sabor que lembra o Parmigiano Reggiano porém mais cremoso, amanteigado e suave. 
O fabricante diz que "não é o cliente que escolhe o queijo e sim o queijo que espera pelo cliente".
Quer dizer que esse pequenino aí em cima estava esperando por mim?


Polenta Trentina

+Polenta trentina - Sim, a polenta que você conhece aqui no Brasil também é consumida na Itália. E muito viu?
Ela pode ser encontrada nos restaurantes e também nos supermercados. São vendidas para o preparo instantâneo, simples ou com sabor.
Vimos polenta ao Tartufo, Polenta com queijo, Polenta com queijo e presunto, Polenta Taragna (feita com trigo sarraceno, manteiga e queijo mole) e Polenta all'ortolana (com legumes).  Particularmente não gosto muito de polenta, mas para os que gostam, essa região é um prato cheio.


+Liquore all'uovo - É um licor feito com ovo, açúcar e conhaque. Tipico da região do Veneto foi criado para aproveitar as gemas que sobravam no preparo do torrone. Apesar de não ser um produto típico de Trentino é muito consumido ali, pois aquece e fornece energia necessária para a prática de esporte. Vi muita gente consumindo e também comprando no supermercado. Logicamente não poderia ficar fora dessa. Experimentei o da marca Bombardino e aprovei! Sabor suave, sem aquele gosto forte de álcool. Muito bom!

Vin Brulè

+Vin Brulè - Típica bebida quente, de inverno. Muito parecido com o nosso quentão pois leva canela e vinho tinto. Leva também limão, laranja e às vezes nós moscada. Reza a lenda que foi inventado para curar resfriados.

+Funghi – A região é famosa pelos diversos tipos de fungos! Tem fungos porcini de dimensões enormes. Nem preciso dizer que me fartei não é?

Logicamente não coloquei aqui nesse post tudo que você pode comer em Andalo. Priorizei os alimentos que cruzaram meu caminho.
Se quiser outras dicas dessa região dá uma lida no post da Selva di Val Gardena e acompanhe os futuros posts de Andalo no qual falaremos o que descobrimos nos restaurantes.

Espero que tenham gostado do post.

E você já comeu algo imperdível nessa região?

Deixe seu comentário.

Pode ajudar muita gente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com
Pin It button on image hover