terça-feira, 10 de março de 2015

Como ir a Noronha sem ir à falência

Escrito por Dani Bispo

Todo mundo sabe que Fernando de Noronha além de ser um dos destinos mais desejados pelos brasileiros também é um destino muito caro.

Durante muito tempo adiei a ida até lá´. Só de pensar que gastaria a mesma coisa que em uma viagem internacional eu mudava meus planos.

GOPR1778

Só que chegou uma hora que não deu mais para adiar e resolvi encarar os gastos a viagem no carnaval passado.

A intenção era fazê-la de forma mais econômica possível obviamente sem perder confortos que prezo muito como comer bem.

Não gastamos pouco, para mim a viagem continuou ser cara. Mas voltamos conscientes que dá para economizar e gastar menos possível nesse destino paradisíaco. É isso que quero agora dividir com vocês.

O que você deve ter em mente antes de planejar a viagem?

Duas coisas básicas não dão para economizar: A taxa de preservação ambiental e a entrada do Parque Nacional Fernando de Noronha.

A taxa de preservação varia conforme a quantidade de dias que você ficará em Noronha.

Noronha

valores março 2015

Ela pode ser paga na dois dias antes da viagem a fim de facilitar sua chegada no aeroporto ou até  no cartão de crédito (pontos/milhas) na chegada lá.

Dependendo de quantos dias você ficar na Ilha essa taxa consome boa parte do orçamento.

A entrada do Parque também não dá para fugir pois é com ela que você vai acessar as principais praias da Ilha (Sancho, Mirante dos Golfinhos, Sueste).

Com isso na cabeça você pode colocar seu “Plano E” (de economia) em ação.

Por onde começar a economizar?

Nas passagens aéreas, se você tem flexibilidade para viajar deixe para fazê-lo nos meses de baixa temporada.

O melhor seria entre agosto e novembro quando o mar está espetacular e você ainda pode encontrar passagens a ótimos preços;

 Mas se você é como eu que só tem a alta temporada para viajar, preste atenção nessa dicOna: emita seus bilhetes com milhas bem antecipadamente.

Não eu não descobri a pólvora. Explicando melhor, emita ou compre os trechos separadamente, em companhias diferentes.

Conseguimos cada trecho por 10 mil pontos para o carnaval. Achei bem barato para a ocasião.

Primeiro fizemos Rio-Recife pela TAM.

Nosso voo chegava tarde então optamos em dormir em um hotel baratinho ao lado do aeroporto para economizar no tempo e no taxi.

O segundo trecho Recife-Noronha fizemos com a Gol.

Infelizmente não tínhamos milhas para todos os trechos então a volta Noronha-Recife pagamos do nosso bolso.

Na volta também dormimos em outro hotel baratinho, mas dessa fez na Boa Viagem ainda deu para dar uma volta na cidade.

Você tem a opção de pesquisar também a ida para Natal pois de lá também partem voos para a Ilha.

Há muito tempo ouvi dizer que fica muito mais caro se comprar as passagens do sul/sudeste direto para Noronha.

E que comprar os trechos separadamente fica mais em conta. Só pesquisando para saber.

Segunda maneira de economizar: hospedagem

É muito importante saber que na Ilha só há dois tipos de hospedagem, as caras e as simples.

Se você não abre mão de conforto, fique sabendo que mesmo as hospedagens mais caras da Ilha (com diárias em torno de até R$1500,00) não tem padrão resort. Elas são lindas fofas, caras e simples para o preço que cobram.

As outras que não fazem parte do eixo Zé Maria-Maravilha-Teju Açu são super simples. Digo simples mesmo.  Me corrijam se estiver equivocada mas para mim na Ilha não tem meio termo.

Na realidade são antigas casas de pescadores que foram transformadas em pousadas ou hospedarias. Então na boa? Tanto faz você ficar em qualquer uma.

Curta nossa Fanpage no Facebook

A localização não vai fazer a menor diferença, alugando um Buggy, moto ou andando de ônibus você vai percorrer toda a Ilha e vai passar por quase todas as vilas, então tanto faz ficar em qualquer lugar. Sendo assim escolha pelo preço.

Nós havíamos reservado uma pousada pelo booking quando descobrimos a Casa da Dona Maria Gouveia  (81) 3619-1827.

GOPR1175

Ela é uma senhorinha que vive em Noronha a mais de 60 anos e tem 3 suítes (com ar condicionado, TV e frigobar)  para alugar.

A casa fica localizada bem em frente à praça da Vila dos remédios o que no carnaval nos trouxe problemas com o barulho do palco montado na praça, mas fora isso achei super justo os R$80,00 cobrados pela diária por pessoa .

No terceiro dia de hospedagem ela se confundiu com as datas e pediu para nos transferir para outro quarto, na casa em frente.

O que poderia aparecer um problema foi excelente para nós, o quarto da Casa da Albertina era melhor.

P2181108

Apesar de pequeno ele era branquinho bem decorado e ainda tinha micro-ondas, cafeteira e sanduicheira, o que em Noronha é uma mão na roda (ali embaixo eu explico porque).

P2181109

A própria Albertina nos contou que cobra na faixa de R$220,00 o casal. Um pouco mais caro que o da Dona Maria mas eu acho que vale o investimento.

Terceira maneira de economizar: Transporte

Ao menos que você esteja com outro casal para dividir a diária (R$220,00 no carnaval) esqueça o aluguel de buggy.

Noronha te oferece outras maneiras mais econômicas para explorar a Ilha que ninguém conta.

Nós optamos por alugar uma moto por R$120,00 p/dia com Arlan (81) 9945-7906. Certo que foi uma mão na roda pois só teríamos 4 dias inteiros para explorar a Ilha e como não sabíamos o que nos esperava, preferimos ficar independentes.

A gasolina é cara (5,39 o litro) e a moto muito econômica, mas em uma segunda vez na Ilha com mais planejamento e já sabendo o que nos espera, faríamos diferente.

No dia de chegada e de partida estávamos sem a moto, até cogitamos alugar uma bike elétrica mas era muito longe para pegar e devolver.

 

P2181094

As bikes normais enfrentariam um problema na Ilha, o sobe e desce das ladeiras (amo bike mas não sou atleta).

Primeiramente optamos por usar a linha de ônibus que cruza a Ilha, mas eles demoram horrores e ficar esperando no sol não é nada agradável.

A solução foi aproveitar de alguns casais alugam buggys e pedir carona. Sim, todo mundo dá carona em Noronha, até o tio que dirige a van da empresa de turismo os deu.

Com planejamento podíamos tem passado todos os dias sem gastar nada e nos locomovendo muito mais rápido que de ônibus.

Siga-nos no instagram e acompanhe nossas viagens @comerecocar

Outra alternativa é o taxi. Ele não é barato e corrida mais cara custa na faixa de R$25,00. Se você combinar carona + taxi não vai ter problemas em se locomover e gastar muito menos que alugando um veículo que ficará parado na maior parte do tempo.

Quarta maneira de economizar: Leve comida e água com você

Gente não sou uma pessoa que leva comida em viagens. Nem quando ia para Cabo Frio com meus pais levava um biscoitinho sequer na mala. Zero saco de ir no supermercado antes, carregar peso etc..

Só que Noronha não é qualquer lugar. Tudo lá além de inflacionado depende do transporte marítimo, ou seja, se o mar virar, o barco com comida pode não atracar.

Sabendo disso eu e o marido levamos uma mala média de água e comida.

Para inicio de conversa uma garrafa de 1,5l de água mineral aqui custa na faixa R$1.70, em Noronha R$5.00! E estou falando do preço de supermercado.

Como bebemos muita água compramos algumas garrafas e colocamos na mala junto com biscoitos, torradas, polenguinho, café e leite para o desjejum.

Ah ainda levei um prosecco para garantir o relax kkk

Valeu a pena? MUITO.

Todos os dias acordávamos muito cedo e assim já tomávamos nosso café da manhã no quarto e já partíamos com nossa água e biscoitinhos para praia sem ter que se preocupar.

Na Vila dos Remédios só tem um lugar que serve café da manhã.

Mais dicas: Alimentação em geral

Algumas pessoas preferem gastar em hotéis, cerveja etc. e qualquer sanduba as satisfaz.

Para mim é ao contrário.

Se tem uma coisa que acho super difícil economizar é na hora do almoço e nisso Noronha sabe muito bem como meter a faca.

Um prato de comida nos restaurantes em geral custam na faixa de R$80,00 fora bebida, sobremesa.

Se vocês não forem fominhas como a gente dá até para pedir uma entrada e dividir um prato que apesar de individual é super bem servido.

É claro que lá existem outras opções econômicas como alguns lugares que servem PF’s. Tem também o famoso Restaurante a quilo Flamboyant, no qual irei falar mais tarde em um post.

De maneira geral, Fernando de Noronha pra mim continua sendo uma viagem cara mas que todo brasileiro deveria fazer um sacrifício e ir uma vez na vida.

Infelizmente todo esse dinheiro que deixamos lá ainda não se transformou em benfeitorias para a Ilha e seu povo.

Continue nos acompanhando que já já irei falar das delícias que comi por lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com
Pin It button on image hover